Sábado, 29 de Dezembro de 2007

deita para tras

 

 

 

Ou para o esgoto. Palavra mais feia ups. Que 2008 comece bem limpinho. Limpo de todas as minhas duvidas e medos. Com menos lutas. Limpo de desilusoes. Ja tive a minha dose. Ate o meu blog se queixa... tambem nao tem muitas razoes, conheceu me sempre assim. Criei este blog numa fase horrivel da minha vida, nao  quero que haja pior, please... Desejo sim que em 2008 meus post sejam cheios de gargalhadas e boas novidades. Os principios de optimismo que tento sempre ter, tenha provas este ano. Tenho que olhar para tras e superar tudo. Olhar e ja nao ver  o que passei. Vou arrumar para canto... tudo de mau. Sou uma pessoa positiva por natureza e acredito sempre no proximo dia que pode ser melhor. .. nao tem sido... Nao vou deixar que continue a nao ser.

O meu projecto profissional tem que levantar voo.

Meu amor tem que fortificar.

O medo das amizades tem que voltar. Porque duvido do mundo, nao era assim!!

Sera possivel abraçar meus pais, talvez.

Estabelidade, please, voa projecto voa, torna te realidade. Da me animo e descanso mental para amar e mostrar que amo. Deixa me sorrir sem medo de apanhar uma supresa má amanha. Deixa me sonhar num futuro que o meu amor continuará comigo e num fututo juntos. Deixa me sonhar que as amizades apesar do que se diz ainda existem, que nem sempre o que sai da boca sente o coraçao. Deixa me aproximar de quem acredito que me ame(ou espero) , meus pais, que o muro entre nos diminua. Nem sabem como queria que se orgulhassem de mim. Quase tudo o que fiz e faço é por isso.

Talvez esteja a pedir de mais para este ano...

Ja me correm lagrimas... tinha prometido a mim mesma ter um blog animado. Impossivel se este blog é o que me sai dos dedos e do pensamento, e nele esta o que escrevo. Quem me ve nao me vê assim, mas pelo menos aqui digo as minhas preocupaçoes. E mesmo assim nem todas. Algumas custam a escrever e mais lagrimas correm. Precisava de  me mimar e olhar ao espelho e sorrir, rir r rir. Ainda  nao consigo mas conseguirei.

Um ano fantastico para quem passa por cá. Sorriam para a vida e acreditem que ela é bela e se ainda nao é haverá de ser... Façam o favor de serem felizes.

Sexta-feira, 28 de Dezembro de 2007

mais um

Ja passou. Passou mais um Natal. Muitas prendinhas pequeninas, a minha mae a fazer bolinhos, pudins e muitas outras especialidades que nao sei o nome. Este ano cravou me para dar uma ajudita, sentiu se mais á vontade para o pedido, visto que este ano estamos com menos divergencias.  A familia nem sempre pensa exactamente como nós. Gosto muito do Natal faz me sentir pequenina, a sensaçao que a familia existe que é unida faz me bem. Claro existe uma ou outra situaçao que me deixa com um formigueiro, gosto de risos internos e nao somente facies. A minha mania de selectividade tem se acentuado com o tempo. Aprecio que se sinto descontraidas as pessoas que nao sao ainda do nucleo familiar, mas de descontraçao com boa educaçao,isso sim. Tenho noçao que alguns querem receber tao bem que acabam por nao mimar que lhes mimam o ano todo. Acabam por mimar que aparece raramente, talvez o façam com a esperança que as  visitas e o carinho por parte dos mesmo aumente.

Olho em volta e imagino me a mim e ao meu irmao, tao pequeninos noutros natais e hoje com vidas bem proprias  e prioridades bem distintas. Tanto muda, tantos rumos surgiram e so um nao passou.

Os bolos de natal é que podiam começar a mudar, sao sempre os mesmo.... estes eu ja sei o sabor. Nao me empanturro como antes, e ainda bem, senao a balança da sinal de vida.

Estive uns tempinhos ausente mas nao esquecida. Tive pena de nao poder responder aos comentarios e aos votos de bom natal. Sorry... 

Hoje estou meio amuada...

custa me a entender algumas reaçoes. Porque será que quando fazem asneiras amuam e colocam a culpa na minha reaçao. AH!! Mas afinal que é que fez errado primeiro?? Nao sou nenhuma santa cheia de passividade ok ok mas vamos por ordem e comportamneto gera comportamento.

 

sAndRa às 16:07
| Diz la !!! | Adicionar aos favoritos
Quinta-feira, 13 de Dezembro de 2007

costumas dizer "amo-te"?

 

Este texto/historia que aqui publico nao é da minha autoria. Retireia do blog http://meiadeleitemorna.blogspot.com espero sinceramente que nao se importe. Comoveu-me, deu me um aperto no peito. Quero que todos leiam e que pensam um pouco nela. E visitem o blog é interessante.

 

 

Dois irmãos estavam a jogar à bola no quintal, quando Júlio, o mais novo, disse ao Ricardo:
- Meu querido irmão, amo-te muito e não quero separar-me nunca de ti !
Ricardo, sem dar muita importância ao que Júlio tinha dito, perguntou-lhe:
- Mas que conversa é essa de amar, pá? Cala mas é a boca e continua a jogar…
E os dois continuaram a jogar à bola a tarde inteira.
À noite, Jacó, o pai dos miúdos, chegou do escritório exausto e muito mal disposto, pois não tinha conseguido fechar um bom negócio...
Ao entrar, Jacó olhou para Júlio que, sorridente, lhe disse:
- Olá Pai, amo-te muito e não quero separar-me nunca de ti!
Jacó, no auge do mau humor e stress, disse-lhe:
- Júlio, estou exausto e nervoso. Fazes favor de não me vires com parvoíces!
Júlio ficou magoado com as palavras ásperas do pai, e foi chorar para um cantinho do seu quarto. Joana, a mãe dos miúdos, sentiu a falta do filho e foi procurá-lo, até que o encontrou no cantinho do quarto, com os olhinhos cheios de lágrimas…
Admirada, começou a secar as lágrimas ao filho, ao mesmo tempo que lhe perguntava:
- O que foi, Júlio? Por que é que está a chorar?
Júlio olhou para a mãe com uma carinha triste e disse-lhe:
- Mãe, eu amo-te muito e não quero separar-me nunca de ti!
Joana sorriu para o filho e afirmou:
- Meu filho querido, ficaremos sempre juntos!
Júlio sorriu, deu um beijo à mãe e foi deitar-se...
No quarto do casal, quando ambos se estavam a preparar para se deitarem, Joana comenta a Jacó:
- Não achaste o Júlio muito estranho hoje?
Jacó, muito stressado pelo trabalho, disse:
- Esse miudo está é a querer chamar a atenção... Deita-te e dorme!
Finalmente, todos se deitaram e adormeceram, sossegados.
Às duas da manhã, Júlio levantou-se, foi ao quarto do seu irmão Ricardo e ficou a vê-lo dormir... Ricardo, incomodado com a claridade, acordou e gritou para o Júlio:
- Estás doido?! Apaga já a luz e deixa-me dormir!
Em silêncio, Júlio obedeceu ao irmão. Apagou a luz e dirigiu-se ao quarto dos pais...
Quando lá chegou, acendeu a luz e ficou a ver os pais a dormir. Jacó acordou e perguntou ao filho:
- O que foi, Júlio?
Em silêncio, Júlio apenas acenou negativamente com a cabeça. Nessa altura Jacó, irritado, interregou-o:
- Então, o que é que queres?
Júlio continuou em silêncio. Jacó, já muito irritado, berrou, dizendo:
- Então vai dormir, miúdo doente!...
Júlio apagou a luz, dirigiu-se ao seu quarto e deitou-se. Na manhã seguinte todos se levantaram cedo. Jacó ia trabalhar e Joana ia levar as crianças à escola. Ricardo já estava acordado...
Mas Júlio não se tinha levantado...
Então, Jacó, que já estava muito irritado com o Júlio, entrou a bufar no quarto do miúdo e gritou:
- Levanta-te preguiçoso!!!
Júlio, nem se mexeu…
Então, Jacó avançou para a cama do miúdo e puxou para trás o lençol, destapando a criança, quando se apercebeu de que Júlio estava com os olhos fechados e muito pálido.
Assustado, pôs a mão sobre o rosto do filho e notou que ele estava gelado. Desesperado, gritou, chamando a mulher e o Ricardo, para verem o que tinha acontecido ao Júlio... Infelizmente... Estava morto e aparentemente sem motivo. Joana, desesperada, abraçou o filho morto e quase não conseguia respirar de tanto chorar. Ricardo, desconsolado, segurou com força na mão do irmão e também só chorava…
Jacó, desesperado, soluçava, e ao olhar para o seu querido menino, apercebeu-se de que ele tinha um papelinho dobrado entre as suas pequenas mãozitas. Jacó agarrou no pequeno papel e leu o que Júlio tinha escrito:
Jacó, desesperado, soluçava, e ao olhar para o seu querido menino, apercebeu-se de que ele tinha um papelinho dobrado entre as suas pequenas mãos. Jacó agarrou no pequeno papel e leu o que Júlio tinha escrito:
-“Numa destas noites, Deus veio falar comigo durante um sonho. Disse–me que, apesar de eu amar a minha família e de ela também me amar, íamos ter de nos separar. Eu não queria, mas Deus explicou-me que era preciso. Não sei o que vai acontecer, mas estou com muito medo. Mas gostava de dizer uma coisa:
- Ricardo, não te envergonhes de me amar.
- Mãe, és a melhor mãe do mundo.
- Pai, de tanto trabalhares, esqueceste-te de viver.
- Eu amo-vos aos três!!!!

Quantas vezes não temos tempo para parar, amar, e receber o amor que nos é oferecido? Talvez quando acordarmos seja tarde demais...

 

So podem ser 5 estrelinhas

Venho desejar uma boa semana e repassar a CAMPANHA, SOU SEU FÃ!!!

´´´´´´´´´´´¶
´´´´´´´´´´¶¶
´´´´´´´´´¶¶¶
¶¶¶´´´´´¶¶´¶
´¶¶¶¶¶¶¶¶´´¶
´´´¶¶´´´´´´¶¶¶¶¶¶¶¶¶
´´´´´¶¶´Fô¶¶¶¶
´´´´¶¶´´´´´¶¶¶
´´´¶¶´¶¶¶¶´´¶
´´¶¶¶¶¶´´¶¶´¶´
´¶¶´´´´´´´´¶¶¶´

E por isso tenho que escolher 5 blogs, vou escolher os que me supreenderam, tipo novas revelaçoes.

Ca vai:

 

http://inoptica.blogs.sapo.pt/


http://mudeidevida.blogs.sapo.pt

http://luanaeomar.blogs.sapo.pt/

http://ideiasnulas.blogspot.com/

http://madehug.blogspot.com/

 

De todos os outros tambem gosto muito senao nao os comentava hihi nem fazia visitas diarias. So que estes de certa forma e bem diferentes me supreenderam.

 

Quarta-feira, 12 de Dezembro de 2007

Natal

Pai Natal !!

Pai Natal!!

Portei me tao bem... álias foi o único ano que me protei memso bem hihi

Va lá

Traz me estabilidade, realizaçao profissional, sorte para este meu projecto que ja dei mais de mim do que eu propria pensava ter.

Com esta prendinha ficava hiper feliz.

Va lá

 

 

Sexta-feira, 7 de Dezembro de 2007

vai vai e nao voltes hi

Ontem tive uma exelente novidade, que penso que seja do agrado de todos. Nao, o pai Natal nao existe, nao me saíu o euromilhoes e por isso nao posso dividir convosco. Era bom era.

Confesso que a noticia tambem me agrada imenso. Eram 2:19h da matina ia eu em direcçao a casita quando nao rádio ouvi que a Elsa Raposo esta a pensar ir viver para Angola.

IUPI iupi !!!! 

viver é mehor que ir de férias, pode ser que fique de vez. Tive pena de estar com sono e nao ter tido total precepçao de qual a revista "cor de rosa" estava anunciado o dito. Nao tenho nada contra as figuras publicas, muito pelo contrario, mas esta sra tira me do sério. Nao faz nenhum na vida, passa a vida a ficar gravida e depois afinal nao está.... a ultima reportagem bombastica foi quando disse que queria que a sua filha, ou futura filha, fosse a encarnaçao da menina inglesa que desapareceu (era uma maneira de a homanegear) Desculpem quem gosta da personagem, temos pena!!!!

 

Quinta-feira, 6 de Dezembro de 2007

...

 

Por orgulho já sofri muito. Muitas lágrimas segurei. Para sozinha jorra-las.

As bofetadas da vida foram imensas. Avançava sempre, sendo impensável voltar atrás. O orgulho era forte demais para admitir que era nova demais para viver sozinha.

Nova, imatura, e pior de tudo inocente. Mas avançava para nao reconhecer que precisava de uma familia, de conforto, de conselhos, de mimos, de um colo..

Dei o braço a torcer e aceito vos pais, como sao. Nao sou o que sonharam mas ja nao vos culpo pelos meus erros. Muitas vezes condenei atitudes minhas por falhas vossas. Com maturidade admito que a vida foi como foi, nao sendo fácil, é verdade. Contudo tornei me a pessoa que sou e muita bagagem ganhei.

Quarta-feira, 5 de Dezembro de 2007

bidu bidu

HUMMMMMM

Quero miminho teu agora... hummm sim sim

pareço uma menina pequenina ... e depois.. quero la saber...

ja me chega o peso das responsabilidades ... e nessas alturas ser adulta á força como sempre fui. Contigo nao quero mascaras, quero ser um outro "eu" que so te mostro a ti...

Terça-feira, 4 de Dezembro de 2007

Alccol

49

49 anos ja la vao

Quase meio seculo em que tanto muda. Reviravoltas e mais reviravoltas, os filhos crescem, constactam que o que parecia ser afinal é. Confirma se que o alcool, o que sempre fez ferver discusoes. Ainda hoje depois de anos faz efeito e a confusao passada volta. Pensando bem até mudou, ate a discusao é diferente, tornou se monólogo.

Desde nova que o alcool baralhou ideias, conversas, fez os nervos explodirem, meu pai... nao dando conta deixa que se misture no sangue e se eleve ao cerebro. Por si só, se baralham as ideias no cerebro e uma inundaçao de palavras desconexas saem sem travao, algumas magoam demais. A diferença hoje está em saber ouvir e deixar falar sem argumentar. Antes refilava, protestava, tentava mudar habitos que nao me permitiam mudar. Era jovem/criança demais para tal efeito. Hoje tenho mais calma e com isso ganhei respeito. Deixar falar nao liga, acalma-o. Custa somente ver minha mae a suportar e menos bem que eu a tolerar. Noutros tempos estas confusoes que admito sao bem leves para muitos, fizeram me levar um rumo bem longe e distante deles. De volta ao fim de alguns anos sinto que nem tudo mudou. E que estou mais madura, tolerante. Nada comparado coma adolescencia de outros tempos. Que tinha o coraçao na boca, os nervos na pele e a energia de mudar o mundo.

Um poukito de mim

 

Maio 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
30
31


Divagaçoes

fim

nem sei bem

teste do gelado

realizaçao total será?

o misterio da pascoa

mês do carro

O Empréstimo

Sem medo

Crescem bem as crianças?

rumo errado

acreditar

E derrepente um anjo

ja há chantily

New York

tao longe de mim

inimigas de nós mesmas

dia dos namorados

22:30

pézito

tou parvinha

linha SOS amiga

Indio

bodas de ouro

Ikea

...

nhac...

Tudo tem um porquê

receitas

maus tratos

ponderaçao

tristita

+ktudo

Irrita me

domingo

vertigem

ups

as nossas leis têm uma gr...

alegria ou talvez nao

deita para tras

mais um

costumas dizer "amo-te"?

So podem ser 5 estrelinha...

Natal

vai vai e nao voltes hi

...

bidu bidu

Alccol

fé... um pouco á deriva

...

lutarei

Peças do meu puzzle

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

cusquitos

Contador de acessos
Contador de acessos
blogs SAPO

subscrever feeds